Saiba como a BeGreen reduz o desperdício de alimentos nas empresas
CasesFollow-on

BeGreen: a startup que reduziu em 25% o desperdício de alimentos fornecidos para os colaboradores de uma gigante automobilística

Sobre a BeGreen

Fornecer alimentos saudáveis, sem agrotóxicos e que melhorem a qualidade de vida dos colaboradores de uma empresa é um grande desafio. Para responder a esta demanda do mercado, a BeGreen, startup mineira fundada em 2015, implementou um modelo de fazendas urbanas para a produção de hortaliças com um sistema de produção até 28 vezes mais eficiente do que o cultivo convencional. 

Com a premissa de sempre oferecer alimentos frescos e melhorar os hábitos alimentares no ambiente de trabalho, a BeGreen entrega ainda um programa de bem-estar para os colaboradores das organizações em que atua, reduzindo o gasto com planos de saúde para a empresa e com foco na diminuição do absenteísmo.    

A BeGreen conta com grandes clientes corporativos como Mercedes-Benz e AliansceSonae, além de atender o consumidor final por meio do modelo assinaturas. Atualmente, a startup conta com mais de 300 assinaturas em sua base de clientes e teve crescimento de 100% em relação a 2018.

O Cliente e o Desafio

Um dos principais nomes da indústria automobilística global, a Mercedes-Benz é uma multinacional alemã que produz automóveis, caminhões, além de motores para aviões e outros meios de transporte.

Com três fábricas no estado de São Paulo e uma em Juiz de Fora (MG), a Mercedes-Benz busca, mesmo com o contexto de greves que afetaram a indústria automobilística nacional, manter investimentos sólidos no país e trabalhar com iniciativas que aumentem a qualidade de vida dos colaboradores brasileiros.

Além disso, um dos desafios de sua unidade em São Bernardo do Campo (SP), consistia em reduzir o desperdício de alimentos e estimular uma alimentação saudável em seus refeitórios internos destinados para os colaboradores da empresa. 

A Solução

Para responder a esta demanda, a BeGreen cuidou de todo o processo de implementação e, atualmente, opera uma fazenda urbana a menos de 50 metros do restaurante da Mercedes-Benz em SBC, entregando, diariamente, produtos frescos, sem agrotóxicos e saudáveis para mais de 8.000 colaboradores da empresa.

A BeGreen também criou um programa de bem-estar na Mercedes, por meio do qual são oferecidas aulas de yoga, exercícios funcionais e outras atividades, com foco na melhora da qualidade de vida dos colaboradores.

Com isso, foi possível reduzir o desperdício de alimentos, o absenteísmo dos funcionários, além de contribuir para a diminuição na coparticipação do plano de saúde.

Resultados

  • Redução de 25% no desperdício de alimentos;
  • Redução na coparticipação do plano de saúde da fábrica graças aos programas de bem-estar implementados pela BeGreen;
  • Entrega de alimentos saudáveis e sem agrotóxicos para mais de 8 mil colaboradores;
  • Redução no tempo de cultivo de alimentos;
  • Redução do absenteísmo.

Contatos

Sobre o Follow-On:

Com uma rede que já conta com mais de 90 parceiros, o Follow-on é uma iniciativa organizada pela Liga Ventures que tem como objetivo reforçar a crença no ambiente empreendedor e de inovação do Brasil diante do cenário atual. O Follow-on quer contribuir para a discussão de uma Agenda Positiva de retomada, pautando as ações de inovação com startups como algo fundamental também em momentos de crise. A nossa rede está organizando uma série de apresentações de pitches de startups, conteúdos especiais, painéis com especialistas, cases estruturados, artigos de opinião, entre outros formatos para que possamos fundamentar ainda mais nossas decisões para uma Agenda Positiva de retomada.

Sobre a Liga Ventures:

Criada em 2015, a Liga Ventures é uma das maiores aceleradoras de startups do país e pioneira no mercado de aceleração corporativa e corporate venture, com parceiros como Porto Seguro, GPA, Banco do Brasil, Brink’s, Embraer, Mercedes-Benz, TIVIT, Saint-Gobain, Unilever, Vedacit, Souza Cruz, Suvinil, Bauducco, Ferrero, Colgate-Palmolive, Unimed FESP e Sodexo. A Liga também já acelerou mais de 200 startups nos ciclos de aceleração e criou mais de 25 estudos inéditos por meio do projeto Liga Insights, apontando startups que estão inovando nos setores de AutoTech, Retail, Tecnologias Emergentes, HR Techs, Health Techs, IT, Real Estate, Food Techs, MarTechs, AgroTechs, EdTechs, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo