Como a Gooxxy reutilizou milhões de alimentos que seriam descartados
Cases

Como a Gooxxy recolocou no mercado milhões de produtos alimentícios que seriam descartados

Sobre a Gooxxy

Empresário com experiência em compra e venda de empresas, Vinicius Alves, CEO da Gooxxy, encontrou no desperdício uma nova oportunidade de negócio. “Um dia, um grande amigo meu, que era executivo de uma rede de varejo, falou que ia jogar 30 toneladas de salsicha no lixo porque iam vencer em um mês. Eu conhecia um rapaz que trabalhava com eventos no Nordeste e pensei que essas salsichas poderiam ser consumidas lá. Conectei os dois e acabei fechando um negócio”, conta Alves. A partir daí, o executivo começou a pesquisar mais sobre o processo de descarte das indústrias, conheceu pessoas da área e hoje possui uma startup nesse nicho.

Presente no mercado há três anos, a Gooxxy auxilia no combate ao desperdício por meio da recolocação de produtos com vencimento aproximado, remanufaturados ou descontinuados, conectando a indústria ao varejo. Até o momento, a startup já recolocou no mercado 25 milhões de toneladas de produtos como alimentos, embalagens, bebidas, congelados, produtos de higiene e bens de consumo. “Nós conseguimos transformar o custo que a indústria teria para desindustrializar aquele produto em resultado positivo”, diz o fundador.

O mapeamento de potenciais clientes é feito por um processo que envolve tecnologia e profissionais especializados. Em um primeiro momento, os leads recebidos são filtrados por uma plataforma de Gestão de Relacionamento com o Cliente (CRM) desenvolvida especialmente para a Gooxxy. Após a peneira inicial, o time de analistas avalia aspectos como localização da loja, produtos comercializados e público-alvo, e seleciona os clientes ideais. São mais de 600 comércios cadastrados, em 17 estados.

Alves conta que o fechamento das lojas por causa da pandemia gerou um aumento expressivo na procura pelas soluções oferecidas pela Gooxxy, a fim de recolocar itens e não sofrer um prejuízo ainda maior. “Em 2018, foram mais de R$ 8 milhões de valor recolocado. Em 2019, atingimos R$ 90 milhões e, no ano passado, com a pandemia, ultrapassamos R$ 200 milhões. Imagina as lojas dos shoppings fechadas e lotadas de produtos para vender? Nós crescemos significativamente e foi o que nos motivou a expandir nossos negócios para o exterior.”

A startup ainda não oferece seu serviço fora do Brasil, mas já estuda o mercado da Colômbia e dos Estados Unidos, com o objetivo de, até 2023, atuar também internacionalmente. Tal movimento ocasionou a mudança da marca de Xprajá para Gooxxy, nome mais estratégico do ponto de vista comercial. 

“Nós identificamos no mercado quem tem interesse em comprar aquele produto, naquela condição comercial e naquele formato, e fazemos a conexão. No fim, todo mundo sai ganhando”, explica Vinicius Alves, CEO da GOOXY.

O cliente e o desafio

O cliente selecionado para o estudo de caso é uma das maiores empresas de alimentos do mundo, como biscoitos, chocolates e bebidas em pó. Com receita anual de US$ 26,58 bilhões, a companhia está presente em mais de 30 países, incluindo o Brasil.

Em 2019, o cliente procurou a Gooxxy com o objetivo de recolocar três milhões de produtos com data crítica de vencimento ou que foram descontinuados, com um valor total aproximado de R$ 15 milhões. A ação inteira, desde a solicitação do serviço, mapeamento dos clientes interessados e distribuição dos itens, levou quatro dias.

Vinicius Alves, fundador da startup, atribui a qualidade no atendimento e a agilidade na entrega dos produtos à preocupação constante da Gooxxy em aprimorar seus serviços. “A cada dia, nós melhoramos e refinamos mais os processos para conseguir ter essa velocidade. Se o estoque é liberado hoje, no dia seguinte os pedidos começam a ser entregues”, diz. “Cada setor tem a sua peculiaridade, cabe a nós entender qual é o produto, qual é a característica do cliente e nos moldarmos para entregar o melhor serviço possível”, completa.

Em dois anos, a foodtech já recolocou mais de 19 milhões de produtos da empresa em questão, dos quais 54% são chocolates, 30% balas, 11% biscoitos e 4% bebidas em pó. O empresário afirma que a startup distribui cerca de 100 toneladas por mês de itens da companhia. 

De olho no futuro

Recentemente, a Gooxxy lançou mais uma solução, chamada GoLife. A iniciativa consiste em doar produtos industrializados para instituições de caridade, previamente auditadas e cadastradas em sua plataforma. Até o momento, três carretas já foram distribuídas entre as 15 instituições participantes, totalizando 50 toneladas de alimentos. Além disso, a startup pretende expandir os negócios para outros setores, como a indústria farmacêutica e insumos para a indústria. 

Entre em contato com a Gooxxy

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Mapas de startups atualizados constantemente?

Conheça a Startup Scanner e acompanhe todos os movimentos de startups e soluções para a sua área e setor.