fbpx
Cases

De zero a 30%: como a Nude. se tornou uma das marcas de leite vegetal mais vendidas na rede Hortifruti Natural da Terra

O feito foi obtido após um ano atuando nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo

Sobre a Nude.

Fundada em 2020 por Giovanna Meneghel e Alexander Appel, a Nude. — primeira foodtech brasileira de leite de aveia — chegou às prateleiras com um único objetivo: inovar com produtos sustentáveis, nutritivos e saborosos. A ideia surgiu há cerca de quatro anos, quando o casal morava em Berlim, na Alemanha, e notou que as bebidas à base do cereal já eram alternativas populares às de proteína animal. “A aveia tem um sabor mais neutro, ela agrada não só o público geral, mas os baristas, sendo também muito presente nas cafeterias, algo que já era muito forte na Europa em 2017. Além de tudo, a aveia gera menor impacto ambiental comparado à amêndoa, por exemplo, pois utiliza menos água em seu processo de produção”, afirma Andressa Dantas, assessora de comunicação da startup.

Ao retornar para o Brasil, Meneghel e Appel observaram que a bebida de aveia não era tão aproveitada por aqui, e que as poucas marcas que utilizavam o cereal importavam a matéria-prima, mais um fator que motivou os empreendedores a tirarem o projeto do papel. Um ano após a fundação da foodtech, pode-se dizer que a aposta valeu a pena. Hoje, a Nude. está presente em nove estados (Bahia, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo) e possui mais de mil pontos de vendas, entre supermercados, hortifrutis e cafeterias. Foram 500 mil litros de leite de aveia vendidos, disponíveis em cinco versões: original, barista (para o preparo de café), baunilha, cacau e enriquecida com cálcio.

Mas, para além dos grandes números, o impacto sustentável que a startup deixa no planeta é o maior motivo de orgulho para os investidores que estão à frente do negócio.

“Um diferencial da Nude. é a divulgação da nossa pegada de carbono no rótulo dos produtos, esta é a nossa essência. É mostrar para o consumidor e para a indústria de forma geral, que nós podemos ser transparentes com todos, desde a escolha dos ingredientes a embalagem”, conta Fabrício Ramos, diretor comercial da startup.

 

Sustentabilidade em cada caixa

O rastreio da pegada de carbono (metodologia criada pelo Global Footprint Network para medir as emissões de gases estufa de determinado processo) é calculado ao longo da cadeia de produção. A plantação da aveia, o uso do solo e da água, o transporte das matérias-primas, o desenvolvimento do produto, a escolha das embalagens e a logística reversa das mesmas, o transporte do produto até os mercados: todas essas etapas resultam em uma emissão de 0,33 quilos de carbono equivalente por caixinha de leite de aveia Original da Nude.. Segundo a foodtech, este valor é quase dez vezes menor do que a pegada média de um leite de vaca — 3,2kg CO2e/kg.

Tal iniciativa rendeu à Nude. uma menção honrosa no World Changing Ideas – prêmio anual promovido pela revista estadunidense de tecnologia Fast Company. A startup foi a primeira marca no setor de alimentação a fazer isso na América Latina.

Para Ramos, a tendência é que mais empresas passem a adotar a prática à medida que a cultura de consumo vai mudando. “Cada vez mais, os consumidores estão se perguntando ‘Como é que eu, como consumidor, posso reduzir o meu impacto no meio ambiente?”’, explica. “O consumo está mudando e as pessoas terão que começar a fazer escolhas mais conscientes, e a Nude. surge como essa opção para elas. Se amanhã surgir um leite que tenha uma pegada menor que a nossa, nós teremos que nos virar para reduzir o nosso impacto. Que a briga seja essa, pela descarbonização.”

Sobre o cliente e a parceria

Com 75 lojas espalhadas nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, a Hortifruti Natural da Terra é uma das maiores redes do gênero no Brasil. Tanto nas lojas físicas quanto na plataforma on-line, os consumidores podem encontrar uma variedade de serviços como frutas, legumes e verduras (FLV), produtos de limpeza, comidinhas prontas e itens importados.
 

A parceria com a Nude. iniciou-se em dezembro de 2020, com foco em São Paulo (marca Natural da Terra) e no Rio de Janeiro (Hortifruti). “Juntos, nós definimos que o lançamento seria feito com exclusividade no Rio de Janeiro, acordo que permanece até hoje”, conta Ramos. Segundo o empresário, essa exposição foi fundamental para a construção da Nude.. “Em contrapartida, nós oferecemos um preço bem competitivo para eles.”

Resultados obtidos

Passados 12 meses, a Nude. se tornou a segunda marca mais vendida no Hortifruti Natural da Terra, em ambos os estados. Na categoria leite vegetal, a foodtech possui 30% de share de um total de nove marcas disponíveis na gôndola. Ramos acredita que a receita para o sucesso é uma via de mão dupla. “É um investimento do nosso lado e uma vontade deles de fazer acontecer. Eles são o nosso principal cliente e essa parceria acabou abrindo novas portas para nós porque as pessoas começaram a nos conhecer”, diz.

De olho no futuro

Ao que tudo indica, 2022 promete. Recentemente, a foodtech lançou dois produtos, o Cold Brew Latte (receita que leva café e leite de aveia) e o Creme de Leite. Além disso, mais uma novidade integrou o portfólio da marca: a linha leite de aveia em versão pronta para beber, com embalagens de 200 mililitros. “A ideia é acessar canais que normalmente não acessamos com o litro, como farmácias, postos de gasolina, hospitais e mercados de condomínios. Os prontos para beber são mais convenientes, você pode por na lancheira da criança, levar na bolsa. É outra proposta”, conta o diretor comercial da startup.

Outra estratégia é expandir sua atuação online que, hoje, restringe-se apenas ao Mercado Livre. Para isso, a Nude. agora possui uma plataforma 100% própria e é responsável pela administração e o envio dos produtos.

Com relação ao crescimento da startup, Ramos está confiante. A expectativa é que as vendas da bebida plant-based cresçam significativamente em comparação ao resultado obtido em 2020, atingindo a marca de 3,5 milhões de litros de leite.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo