Conheça a Pix Force e sua solução para auxiliar no combate de COVID-19
CasesFollow-on

Pix Force: Conheça a startup que desenvolveu uma solução para detecção de febre, auxiliando no combate de COVID-19

Sobre a Pix Force

Diante do cenário presente de pandemia global de coronavírus, muitas startups e empresas têm se mobilizado para desenvolver tecnologias que possam contribuir com a realidade de empresas e da sociedade como um todo, visando minimizar os impactos da crise e proteger a saúde dos cidadãos do país. É o caso, por exemplo, da Pix Force, startup de Porto Alegre fundada em 2015, startup que conta com soluções de visão computacional baseadas em IA e machine learning, a qual desenvolveu uma ferramenta para medição de temperatura e detecção de febre de baixo custo, sem necessidade de contato humano.

Com clientes como Anglo American, SAF, Whirlpool e Volkswagen como contratantes da solução, a startup oferece para um mercado uma solução que constata, em segundos, a presença de febre – um dos principais sintomas do Coronavírus – em uma pessoa. 

Com 30 colaboradores em sua equipe, a Pix Force espera crescer, mesmo no cenário atual de crise, cerca de 250% até o fim de 2020.  

O Desafio

Um dos principais desafios para as grandes empresas e indústrias que precisam manter seus quadros de colaboradores ativos no contexto do COVID-19, consiste em garantir a saúde dos funcionários e prevenir o contágio no ambiente corporativo.

Para tanto, além das medidas de distanciamento previstas para o dia a dia dos trabalhadores, é importante contar com uma solução que ateste, de modo eficiente, a presença de sintomas de coronavírus, permitindo que os funcionários com suspeita da doença, possam ser encaminhados para uma avaliação médica e evitem manter contato com os colegas.    

A Solução

Para responder a estas necessidades, a Pix Force criou uma solução que identifica a presença de febre – principal sintoma de COVID-19 – em até 6 segundos, por meio de sensores de infravermelho com precisão médica e uso de machine learning para reconhecimento facial do colaborador testado.

O principal diferencial da solução – além da velocidade na detecção da febre – é o custo competitivo, que permite que as empresas atendam a demanda de testes em grandes equipes.   

Resultados

  • Velocidade na detecção de Febre – de 3s a 6s;
  • Custo acessível para implementação da ferramenta;
  • Possibilidade de controlar a entrada de colaboradores e emitir alertas para autoridades de saúde em caso de suspeita de contágio;
  • Maior segurança para os colaboradores das empresas;
  • Sem necessidade de interromper/atrapalhar as linhas de produção na indústria e no ambiente empresarial como um todo.

Contatos

Sobre o Follow-On:

Com uma rede que já conta com mais de 90 parceiros, o Follow-on é uma iniciativa organizada pela Liga Ventures que tem como objetivo reforçar a crença no ambiente empreendedor e de inovação do Brasil diante do cenário atual. O Follow-on quer contribuir para a discussão de uma Agenda Positiva de retomada, pautando as ações de inovação com startups como algo fundamental também em momentos de crise. A nossa rede está organizando uma série de apresentações de pitches de startups, conteúdos especiais, painéis com especialistas, cases estruturados, artigos de opinião, entre outros formatos para que possamos fundamentar ainda mais nossas decisões para uma Agenda Positiva de retomada.

Sobre a Liga Ventures:

Criada em 2015, a Liga Ventures é uma das maiores aceleradoras de startups do país e pioneira no mercado de aceleração corporativa e corporate venture, com parceiros como Porto Seguro, GPA, Banco do Brasil, Brink's, Embraer, Mercedes-Benz, TIVIT, Saint-Gobain, Unilever, Vedacit, Souza Cruz, Suvinil, Bauducco, Ferrero, Colgate-Palmolive, Unimed FESP e Sodexo. A Liga também já acelerou mais de 200 startups nos ciclos de aceleração e criou mais de 25 estudos inéditos por meio do projeto Liga Insights, apontando startups que estão inovando nos setores de AutoTech, Retail, Tecnologias Emergentes, HR Techs, Health Techs, IT, Real Estate, Food Techs, MarTechs, AgroTechs, EdTechs, entre outros.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar