Confira entrevista com Marcos Bicudo: CEO da Vedacit
Entrevistas | Indústria 4.0Indústria 4.0

Marcos Bicudo, CEO da Vedacit

Confira a entrevista do Liga Insights com Marcos Bicudo, CEO da Vedacit, sobre a importância da sensorização para a indústria

Marcos Bicudo, CEO da Vedacit, foi um dos entrevistados para o estudo Liga Insights Indústria 4.0, lançado em fevereiro de 2020. Durante a entrevista, ele comentou sobre a importância da sensorização para a indústria.

O estudo completo está disponível para download neste link.

Fundada em 1936, a Vedacit é uma empresa brasileira do Grupo Otto Baumgart que comercializa impermeabilizantes, aditivos para concretos e argamassas, contando com diversas unidades no Brasil e presença em vários países da América do Sul. 

Com ampla experiência em grandes empresas da indústria brasileira, Marcos Bicudo é formado em administração pela PUC, possuindo especializações em Harvard e no Instituto Brasileiro de Governança Corporativa. Desde 2017, o executivo é CEO da Vedacit. 
Confira a seguir a entrevista na íntegra:

 

Liga Insights (LI) – Qual importância vocês atribuem ao conceito de IoT, unido à tecnologia de sensorização?

Marcos Bicudo (MB) – Hoje a Vedacit ainda é uma empresa de produto. No aspecto de tecnologia e servitização, vemos a necessidade de também passar a oferecer soluções, e IoT e sensores nos facilitariam essa evolução, de poder oferecer uma solução tanto com uma abordagem preventiva, como de pós-venda. Como lidamos com impermeabilização e vendemos produto para isso, seria muito interessante vender um serviço de monitoramento, por exemplo, de estrutura de telhados, coberturas. Por meio de sensorização, vemos como possibilidade um serviço de pós-venda e de manutenção de toda essa parte de cobertura, para oferecer não apenas os produtos, mas monitoramento preventivo de um possível problema de umidade e infiltração. A Vedacit vê IoT como uma possibilidade de ampliar a proposta de valor, oferecendo serviços adjacentes à proposta de valor original e, com isso, se diferenciar em relação à concorrência, satisfazendo melhor as necessidades do usuário. 

LI – Como o IoT poderia resolver dores na indústria?

MB – Tanto na indústria da construção civil quanto no canteiro de obras, é possível se utilizar de tecnologia para transformar o negócio.  Na indústria, por exemplo, é a verificação de armazéns, a movimentação de produtos, o comportamento da mão de obra e de equipamentos. São muitas aplicações possíveis para melhorar a eficiência produtiva, o uso de recursos, que é algo que até então a gente sequer imaginava. Trata-se de uma aplicação que também pode trazer eficiência para o canteiro de obra, até mais do que na indústria da construção civil. Hoje o canteiro de obras é muito ineficiente, gera muitos resíduos, um mundo ainda muito analógico. O conceito de Internet das Coisas é uma das principais verticais na nossa matriz de inovação. Inovação. Os dados são o novo petróleo. Quem não tiver dado, não tem futuro.

LI – Como a Vedacit tem se preparado para esse movimento de Indústria 4.0?

MB – Toda essa evolução tecnológica exige uma cultura organizacional aberta à inovação, e as pessoas precisam ser receptivas, abertas ao novo. Até mais importante que a tecnologia em si é o perfil de pessoas e o perfil de organização preparada para receber qualquer tipo de inovação, de forma que busquem o estímulo de inovar, da melhoria contínua, de atuar como donos do negócio, de propor novas soluções. IoT, inteligência artificial, realidade aumentada, já existem. É necessária a visão de alcançar mais pessoas, maximizar as horas treinadas, com investimentos mais baixos. 

LI – Hoje a Vedacit trabalha com tecnologias consideradas 4.0?

MB – Ainda é uma atuação incipiente. Estamos no processo para nos tornarmos mais ágeis, mais abertos, mais inovadores, não só em questão de modelo de negócio, mas em todos os processos. Desde capturar um pedido junto ao cliente, até o fulfillment do pedido, entregar e coletar; tudo isso sempre foi muito manual. É uma evolução geral em processos internos, trazendo muita tecnologia. Em toda a parte de eficiência de processo, de automação, de informatização, a Vedacit está avançando muito. Ainda é uma fase de modelagem para essa nova etapa de servitização, embora estejamos avançando muito rápido. Para nós, é quase higiênico, modo de sobrevivência. 

Confira o estudo completo Liga Insights com o tema Indústria 4.0!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo