Inovação

Conheça as principais métricas para startup e sua importância

Acompanhar a performance e o resultado de um negócio é uma obrigação atribuída a qualquer empreendedor, empresário e mesmo os gestores responsáveis pelo andamento da empresa. Quando olhamos para o ambiente de tecnologia, as métricas para startups são ainda mais importantes, afinal, essa é a melhor forma de saber onde estão os gargalos.

Ainda nesse meio, algumas métricas permitem o acompanhamento da escalabilidade, rentabilidade e produtividade, características que devem ser analisadas por qualquer startup que deseja ter sucesso no mercado.

Portanto, continue a leitura para entender mais sobre as principais métricas para startups e comece agora mesmo a acompanhar esses indicadores em seu negócio.

O que é uma métrica

Métricas são conjuntos de valores mensuráveis, caracterizados em forma de indicadores e índices. São utilizados para que gestores e profissionais consigam avaliar, medir e acompanhar o desempenho de ações, tarefas, processos e resultados de uma empresa ou projeto.

As métricas são utilizadas, normalmente, no setor de marketing, para acompanhar resultado de campanhas e ações. Porém, este conceito e acompanhamento deve ser levado para todos os setores de uma empresa, tais como gestão geral, RH, operação e financeiro.

Para a gestão do negócio como um todo, elas são fundamentais para alinhamento de objetivos e para que a equipe esteja focada nos resultados mais importantes para o negócio.

Principais métricas para startups

Agora que ficou claro o conceito de métricas, precisamos falar sobre as principais métricas para startups. Confira abaixo as métricas mais relevantes para o dia a dia de empresas, bem como a forma de calcular cada valor.

Receita Mensal Recorrente (MRR)

Essa métrica é essencial para startups que possuem modelos de negócios baseados em assinaturas ou planos. Acompanhando o MRR é possível calcular a média de faturamento de planos durante um determinado período e assim realizar uma projeção.

Como o MRR é uma métrica calculada com base na assinatura, para realizar o cálculo é necessário somar o valor recebido pela startup com este serviço. Se o seu projeto conta com 100 clientes que pagam 400 reais por mês, MRR vai ser de R$ 40.000, por exemplo.

Receita Anual Recorrente (ARR)

Se o MRR calcula a receita mensal, o ARR é uma métrica para que você acompanhe a receita anual da sua startup. Para realizar o cálculo, basta utilizar o valor da MRR e multiplicar por 12.

Dessa forma, se utilizamos o mesmo exemplo do MRR, chegamos à seguinte conta: 40.000 MRR x 12 = R$ 480.000

LTV (Life Time Value)

Entre as principais métricas para startups o LTV é um dos mais importantes. Podemos traduzir Life Time Value como valor vitalício, afinal ele é utilizado para indicar o valor que cada cliente contribui para o faturamento e projetar quanto esse percentual pode representar durante todo o tempo que ele estiver com você.

O LTV pode ser calculado a partir de uma fórmula bem simples:

LTV = (ticket médio × média de compras por cliente anual) × média de tempo de permanência do cliente na empresa.

Taxa de crescimento

Também conhecida como Growth rate, é uma métrica que serve para acompanhar o percentual de crescimento da empresa, com base em novos negócios e aumento de receita.

Para calcular a taxa de crescimento, é necessário acompanhar o resultado mensal do MRR e realizar uma comparação entre meses.

CAC - Custo de aquisição por cliente

Apesar de ser uma métrica muito utilizada por equipes e profissionais de marketing, o CAC é um indicador fundamental para toda empresa. Essa métrica permite a medição do valor necessário para conquistar novos clientes.

Para calcular o CAC é necessário somar todos os valores envolvidos na aquisição de novos clientes e dividir pelo número de novos clientes alcançados pela empresa. Se seu time de marketing e vendas gastou R$ 1.000,00 em um mês e conseguiu 20 novos clientes, o CAC deste período é de R$ 50,00.

Net Promoter Score (NPS)

O NPS faz parte do grupo de métricas para startups responsáveis por medir o engajamento e a satisfação dos clientes com o seu serviço ou produto. Esse indicador é responsável por coletar informações dos clientes e determinar o grau que eles se encontram.

De uma forma bem simples, o NPS consiste em uma série de perguntas que são enviadas aos clientes para que eles possam avaliar a satisfação com sua empresa. A partir dessa resposta, é realizada a seguinte classificação:

  • Detratores: aqueles consumidores que deram notas de 0 a 6 e tendem a falar mal do seu produto ou serviço;
  • Neutros: aqueles que deram notas entre 7 e 8 e estão na faixa que são ignorados por não se posicionarem;
  • Promotores: são aqueles que escolheram 9 e 10 e tendem recomendar ativamente seu produto ou negócio.

Com base nessa classificação é possível chegar ao resultado do NPS: NPS = (% de clientes promotores) – (% de clientes detratores).

Como essa métrica é utilizada mundialmente, um NPS acima de 0 é considerado um resultado positivo.

Taxa de Cancelamento (Churn Rate)

A taxa de Churn é responsável por medir a porcentagem de evasão de clientes ou de cancelamentos de contratos. Assim, ela é fundamental para acender a luz vermelha e acompanhar o desempenho do produto ou serviço junto ao seu público.

De uma forma bem simples, para calcular a taxa de cancelamento é preciso medir com base na quantidade de clientes que você perdeu em determinado período. Se o seu negócio conta com 1000 clientes no começo do mês e ao longo do tempo 100 cancelaram o contrato, você teve uma taxa de Churn de 10%.

ROI

ROI é sigla utilizada para “Return over Investment”, que pode ser traduzida como “Retorno sobre Investimento”. Esse indicador permite o acompanhamento do quanto que a empresa está ganhando em cada investimento realizado.

A melhor fórmula utilizada para calcular ROI é a seguinte:

ROI = (Retorno do Investimento – Custo do Investimento) / Custo do Investimento

Importância e vantagens das métricas

Agora que você já sabe quais são as principais métricas para startups é bom lembrar que acompanhar esses indicadores é essencial para que você consiga manter o negócio sustentável e sempre focado nas melhores ações.

Deixar de acompanhar os resultados é abrir mão do conhecimento sobre o andamento do negócio. Esse fato permite que você seja pego de surpresa por crises e que não consiga prever ou evitar problemas que podem comprometer toda a empresa.

Além disso, as métricas para startups também são importantes para direcionar ações e justificar investimentos. Com isso, é possível direcionar processos e evitar desperdícios, alinhando a empresa com o conceito de lean startup.

Por fim, é importante destacar que essas métricas para startups também permitem entender o comportamento do cliente e a satisfação dele com o seu produto ou serviço.

Entender sobre o cliente e acompanhar as métricas é um passo para alinhar sua startup com a metodologia de Customer Centric. Leia mais sobre isso, nesse outro conteúdo.

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar