Inovação

4 formas de investir em startup para inovar com mais eficiência

O mercado de tecnologia e inovação contribuiu para o surgimento de uma série de novas soluções e produtos que mudaram a relação entre usuários e empresas. Porém, esse mercado também criou uma nova forma de aplicação de capital. Por isso, investir em startup se tornou uma opção para investidores e para quem deseja ver seu patrimônio crescer.

No entanto, não é um processo tão simples como parece e é considerado um investimento de risco. Por esse motivo, não basta possuir capital para investir em startup, bater na porta da empresa e depositar o dinheiro. É necessário muito estudo e conhecimento para realmente realizar um investimento correto.

Alguns fatores como a análise do mercado, a avaliação dos sócios e o estudo da solução fazem parte dessa pesquisa. Além desses conhecimentos sobre a startup, é fundamental entender sobre o investimento e a melhor forma de realizá-lo.

Benefícios de investir em startups

Quando falamos em startup, estamos falando sobre uma empresa emergente no mercado que possui como principal objetivo desenvolver ou melhorar um modelo de negócio, além de torná-lo escalável.

Essa explicação já abre possibilidade para falarmos sobre a principal vantagem de investir em startup. Como são negócios emergentes, a possibilidade de crescimento é algo considerável e atraente para investidores que desejam aplicar seu capital em uma empresa que deseja se desenvolver.

O outro benefício desse investimento que merece ser destacado é a possibilidade de participar do crescimento da empresa e da consolidação da solução no mercado.

Alguns tipos de investimentos, permitem que os investidores realizem mentoria com os sócios e consigam abraçar o crescimento da startup, levando sua experiência e conhecimento para contribuir com o crescimento da organização.

Como investir em startup

Como falamos, quando um investidor decide investir em startup ele pode seguir alguns caminhos e realizar esse investimento de formas bem diversas. Essas opções, normalmente, alteram de acordo com o tipo de envolvimento e o valor que deseja ser investido.

Por isso, é necessário saber como funciona cada tipo de investimento. Confira:

Investidor anjo

Investimento anjo é o tipo de financiamento que é realizado por uma pessoa física que deseja investir em startup. Normalmente, o investidor anjo é um executivo ou empreendedor com certa experiência no mercado de inovação, de investimentos ou no setor que a organização está inserida.

O grande diferencial desse tipo de funding é a possibilidade de contribuir ativamente para o crescimento da empresa. Isso acontece porque o investidor anjo se torna um mentor para os gestores e consegue utilizar sua experiência para guiar o negócio em busca de melhores resultados.

Quando você realiza um investimento nesse formato, geralmente, você recebe um percentual de ações da empresa e consegue retorno caso aconteça novos investimentos ou no momento de divisão de lucros entre os acionistas.

Programa de aceleração

Muito comum no universo das startups, os programas de aceleração permitem que grandes empresas e grupos de investidores realizem negócios com as startups.

As grandes organizações encontram nesses programas, uma forma de fomentar a inovação aberta e incentivar a criação de soluções inovadoras e eficientes para problemas comuns do mercado. Além disso, há uma questão de aprendizado, visto que, as grandes empresas utilizam os momentos de aceleração para levar a cultura das startups para dentro do seu negócio.

Para as startups, os programas de aceleração representam a oportunidade de ganhar visibilidade no mercado, construir networking e ainda construir uma base de negócios com grandes organizações.

Equity crowdfunding

O termo surgiu a partir da junção do significado das suas palavras. Equity pode ser entendido como capital e Crowdfunding é o financiamento coletivo. Se alinharmos essas definições, podemos dizer que equity crowdfunding é o investimento coletivo em capital.

Atualmente, existem muitas plataformas que permitem que um conjunto amplo de investidores alcancem empresas e realizem investimentos em seu crescimento. Dessa forma, quem investe nessas organizações recebem ações por meio dessas plataformas.

Venture Capital

Venture Capital é o tipo de investimento realizado por grupos de investidores que desejam aplicar capital em startups de pequeno e médio porte, com pouco tempo no mercado e com muito potencial de crescimento.

O investimento em startups é uma forma considerada arriscada de aplicar seu dinheiro no mercado de inovação e tecnologia. Afinal, você coloca capital acreditando que aquele negócio irá se valorizar.

Portanto, é essencial que você conheça bem o mercado que está entrando e saiba os detalhes sobre o funcionamento desse investimento.

Assim, você evita que seu capital esteja aplicado em negócios que apenas parecem emergentes, mas que na verdade, são grandes armadilhas. Com este conhecimento, você consegue investir em startup e ver seu capital se valorizando a partir do desenvolvimento daquela empresa.

Confira o que o que está acontecendo no mercado de inovação financeira com as maiores fintechs do Brasil!

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar