Inovação

Pitch: o que é como elaborar e tipos de pitches

Vender uma ideia ou apresentar uma solução é um dos primeiros desafios que fazem parte do processo para colocar um negócio no mercado. Entretanto, existem algumas estratégias utilizadas por empreendedores para fazer essa apresentação com sucesso.

 

Quando olhamos para o mercado de startups, é muito comum encontrarmos a palavra pitch. Apesar de já ser um dos principais termos utilizados por empreendedores, há muitas dúvidas sobre como criar um pitch que realmente sirva para convencer quem está observando, principalmente quando falamos nos possíveis investidores de uma empresa ou mesmo potenciais clientes.

 

Por isso, preparamos um conteúdo completo, destacando os tipos de pitchs que existem e o que deve ser apresentado em cada um. Mas antes é preciso deixarmos claro o que significa e como deve ser preparada essa apresentação.

O que é o Pitch

Pitch é uma breve apresentação sobre seu negócio, oportunidade de negócio, ou produto. O objetivo desta apresentação é vender a ideia, captar investidores para aplicarem recursos no seu projeto ou fazer negócios.

É por meio dessa apresentação que você vai gerar interesse e curiosidade sobre sua startup. Por esse motivo, é sempre importante destacar que essa comunicação deve ser direta e curta, de forma que é necessário focar apenas nos pontos principais do seu projeto.

Quando falamos em pontos principais estamos falando das características que destacam sua ideia das outras que existem. E, para isso, podemos destacar alguns elementos que devem aparecer em um pitch para que ele seja bem sucedido:

Problema que a ideia vai resolver

Essa deve ser uma das primeiras coisas de um pitch. Negócios são criados para resolverem problemas, em função disso, você deve deixar claro o que está querendo solucionar e o impacto que causará.

Diferencial competitivo

Se já existir outras soluções parecidas com a sua, é fundamental apresentar o diferencial do seu negócio. Caso não exista nada parecido, este é o seu diferencial competitivo.

Mercado em que o projeto está inserido

Apresente como é o mercado em que seu produto está inserido de uma forma que fique evidente qual é o potencial de crescimento da sua empresa no mercado e as expectativas de público e alcance do negócio.

Estruturação da equipe envolvida

A experiência envolvida na criação do projeto é fundamental para convencer alguém sobre a ideia. Ninguém quer colocar recursos em um projeto realizado por quem não possui conhecimento e capacidade para desenvolver uma solução realmente eficiente e vencedora.

Por que fazer um pitch?

É esperado que, ao apresentar esses detalhes em um pitch eficiente, o espectador tenha interesse em conhecer mais sobre o projeto e você consiga apresentar com mais calma e de uma forma detalhada.

Podemos dizer então que o pitch funciona como um cartão de visita da sua empresa ou do seu projeto. Fazer essa apresentação é a forma para mostrar o que há de mais inovador e diferente em relação ao mercado.

Mas, para conseguir prender a atenção de quem vê seu pitch e gerar interesse sobre seu negócio, você deve entender o que está criando, levar em consideração sempre o objetivo e pensar em cada etapa da apresentação.

Vamos mostrar os detalhes sobre cada etapa fundamental na criação de um pitch encantador. Acompanhe!

Tenha em mente o objetivo e o público que o pitch será direcionado

Como falamos, o pitch é apresentação da sua ideia para um espectador. Assim, o objetivo da comunicação muda de acordo com a plateia para quem você está mostrando sua ideia.

Tradicionalmente, costumamos associar o pitch ao momento em que um empreendedor vai apresentar uma solução de um problema para investidores. Porém, essa técnica de apresentação já é utilizada inclusive para candidatos que estão participando de um processo seletivo ou mesmo para convencer clientes, principalmente quando falamos sobre vendas mais complexas.

O mercado de startups é o meio onde esse termo é mais encontrado e essa técnica é amplamente utilizada.

Em apresentações de projetos para aceleração de startups por exemplo. A banca avaliadora busca empresas que possuem sinergia com o programa, além de entregar uma solução real para uma necessidade.

Por essa razão, é fundamental que o planejamento do pitch leve em consideração esses detalhes. Ou seja, o pitch ideal sempre depende do objetivo, dos espectadores e do que é esperado para essa comunicação.

Além do objetivo, um outro fator essencial para ser levado em consideração é o tempo. Podemos encontrar pitchs que duram 30 segundos e alguns que podem durar até 30 minutos. Portanto, é preciso saber o que falar em casa apresentação.

Veja os principais tipos de pitchs e o que deve ser apresentado em cada um:

Tipos de pitches: como elaborar sua apresentação de acordo com o tempo

O tempo necessário para apresentar uma ideia é sempre uma incógnita. Há pessoas que conseguem fazer essa comunicação em poucos segundos e há quem necessite de minutos ou horas.

Porém, quando falamos em pitchs há alguns padrões que podemos seguir para construir cada modelo:

Elevator Pitch

Esse tipo de pitch é a apresentação mais curta e direta sobre um negócio ou uma ideia. Entre todos os modelos, podemos dizer que o mais tradicional no contexto das startups é Elevator Pitch justamente por sua rapidez, afinal normalmente dura entre 30 segundos e 1 minuto.

Assim como o nome sugere, o Elevator Pitch é conhecido por ser associado à uma conversa de elevador. Por isso, é necessário que seja uma apresentação extremamente atraente e sucinta.

O objetivo desta comunicação é gerar tamanho interesse no espectador que seja possível aprofundar mais nos detalhes em um outro momento.

Para alcançar, esse objetivo é essencial que o pitch se concentre nos principais detalhes de uma startup. A recomendação é que sejam abordados os aspectos mais relevantes sobre o problema a ser resolvido, a solução apresentada, o público-alvo e o diferencial competitivo.

Além disso, esse tipo de apresentação não possui nenhum suporte visual. Isso quer dizer que é necessário planejar tudo que será dito e ter sempre como foco a objetividade e o encantamento.

Pitch de 3-5 minutos

Nesse tipo de pitch você tem um pouco mais de tempo para falar sobre seu negócio ou ideia. É possível abordar alguns detalhes sobre os aspectos mais relevantes do projeto e especificar algo que seja o grande diferencial.

O pitch de 3-5 minutos é o mais comum em eventos e conferências relacionadas ao mercado de startups. Embora uma apresentação de 5 minutos seja bem maior do que a de 30 segundos, você deve ficar de olho no tempo para que não termine seu prazo ainda com muito o que falar.

Um pitch de 5 minutos deve conter apenas as informações mais importantes do projeto e é possível utilizar materiais visuais . A diferença é que aqui é possível apresentar mais detalhes e utilizar argumentos mais complexos para gerar interesse e chamar a atenção dos espectadores.

Desse modo, ao preparar um pitch para ser apresentado em 5 minutos você deve focar em apresentar os elementos mais inovadores do seu negócio, ou seja, o posicionamento esperado no mercado, a equipe preparada para desenvolver a solução idealizada, quem são os sócios, fundadores e co-fundadores e o diferencial competitivo que destaca seu negócio dos outros.

Pitch de 5 a 8 minutos

Esse é o tipo de pitch que permite que você utilize materiais de apoio, como apresentações de slides e vídeos curtos. Esse suporte auxilia na hora de demonstrar dados e gerar uma apresentação visual do seu negócio.

Uma boa prática para você adotar na hora de preparar o material de apoio é focar em imagens e evitar textos longos. Além de criar um processo de leitura complicado para o espectador, você ainda tira a atenção da sua fala. Gráficos são boas ferramentas para demonstrar crescimento de mercado e situar as expectativas em torno do seu projeto.

Entretanto, não deixe a preparação do seu discurso de lado. Um pitch de 5 a 8 minutos é composto por um tempo razoável para apresentar um projeto em sua completude de características e detalhes.

Explicar esses elementos de uma forma convincente e com segurança é o que vai fazer você ter sucesso na hora de apresentar seu pitch. Portanto, aproveite cada segundo para utilizar argumentos que vão engrandecer sua ideia, esclarecer as dúvidas que podem aparecer, mostrar que o investimento vale a pena e, principalmente, gerar interesse na sua plateia ou no espectador.

Pitch de 20 minutos

Apesar de ser o sonho de quase todos os empreendedores, 20 minutos para falar sobre um projeto pode ser um grande problema se não houver um planejamento detalhado de cada etapa da apresentação.

O grande desafio desse pitch é manter a plateia interessada durante todo tempo. Para que um pitch de 20 minutos tenha sucesso é preciso levar informações relevantes para serem apresentadas o tempo todo.

Como você tem mais tempo, uma boa opção é a utilização de dados e números sobre o mercado, expectativas de crescimento no negócio e outros detalhes mais complexos, visto que será possível explicar caso alguém tenha dúvida.

Outro cuidado que deve ser tomado é não pensar que há tempo demais. Sabemos que, quando está realizando uma apresentação importante, o tempo voa. Diante disso, lembre-se de evitar exageros e nunca esquecer o objetivo do pitch e a objetividade da sua fala.

Agora que falamos sobre os principais tipos de pitch e como deve ser preparado cada um, vamos falar sobre um momento que, normalmente, acontece após a apresentação: as perguntas.

Prepare-se para as perguntas

Além de preparar e entender sobre os principais argumentos que você vai utilizar para gerar interesse no espectador do seu pitch, você deve se preparar também para responder perguntas.

 

O momento das perguntas é muito importante, principalmente quando falamos em apresentação de uma startup para um projeto de aceleração. É neste momento em que serão realizados questionamentos sobre o fit do negócio com o projeto e sobre as particularidades do mercado.

 

Dessa forma, para deixar os investidores atraídos pelo negócio, é indispensável o conhecimento completo sobre cada detalhe da empresa, dos processos e, principalmente, da solução.

 

Preparar respostas para algumas perguntas é uma boa prática. Apesar de parecer um pouco estranho, a precaução quanto aos principais questionamentos mostra que você planejou e entende exatamente os pontos que podem causar dúvidas. Assim, se o seu pitch for longo, você pode inclusive separar alguns slides no final para deixar essas respostas.

 

Lembre-se que o papel de um investidor é ter certeza que os recursos aplicados no negócio serão valorizados. Por isso, a preparação para as perguntas é tão importante, afinal planejar as respostas faz com que seja possível ter mais confiança para responder um questionamento.

 

Para que esse discurso seja seguro, é interessante que você utilize dados sobre o mercado para exemplificar situações e tornar a sua solução mais próxima dos investidores ou possíveis clientes.

 

Para ajudar ainda mais na hora de preparar e apresentar um pitch, separamos algumas dicas práticas para que você consiga êxito em sua apresentação. Confira:

5 Dicas para apresentar um pitch com sucesso

1. Apresente uma agenda do pitch

Principalmente em pitchs maiores e para um público maior, é importante que você deixe claro as partes da apresentação. Dessa forma, você evita interrupções e ansiedade por parte dos espectadores.

2. Seja didático

Apesar de ser necessário explicar os pontos técnicos e os requisitos necessários para colocar seu negócio no mercado, é preciso fazer isso de uma forma que todos, mesmo aqueles que não conheçam o core da sua empresa, entendam do que você está falando.

3. Crie uma narrativa

Contar uma história é uma estratégia muito eficiente para atrair a atenção de quem te escuta e gerar interesse. Aliás, ao criar uma narrativa para compor sua apresentação você aumenta as chances de engajamento e conexão com as pessoas, aumentando também as chances de lembrarem do seu pitch.

4. Tome cuidado com o uso de material audiovisual

Como já falamos sobre isso, é preciso ressaltar que slides e imagens são importantes para auxiliar a comunicação do seu pitch, mas não devem ser o principal foco. Você deve assumir o protagonismo e fazer com que os espectadores prestem mais atenção em você do que na tela. Para isso lembre-se: slides são apenas suporte.

5. Capriche no final

Você deve deixar uma imagem boa para seus investidores e para a plateia que está assistindo sua apresentação. Por isso, é necessário que você pense em uma forma de fechar com tudo seu pitch. Nessa hora vale lembrar o benefícios do seu projeto e utilizar uma frase de efeito que tenha uma grande relação com o objetivo.

 

Seguindo essas dicas e as orientações desse conteúdo você conseguirá criar um pitch de sucesso, permitindo que você possa levar seu negócio ainda mais longe no mercado.

Continue aprendendo e confira nosso conteúdo sobre inovação aberta!

Fechar

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar