Entrevista: Maria Constantino, criadora do Maria Virou Eco
Entrevistas | Travel TechsTravel Techs

Maria Constantino, Engenheira Ambiental e Criadora do @mariaviroueco e @smarteco

Leia entrevista com Maria Constantino, criadora do Maria Virou Eco, sobre os desafios e oportunidades do turismo brasileiro

Maria Constantino, criadora do Maria Virou Eco e Diretora de Mobilidade Urbana do Grupo CMP foi uma das entrevistadas para o estudo Liga Insights: Travel Techs, com foco nas tecnologias e inovações nos setores de Turismo, Viagens e Hospedagens, lançado em outubro de 2020. Durante a entrevista, ela falou sobre as oportunidades e os desafios do turismo brasileiro.

O estudo completo está disponível para download neste link.

Maria Virou Eco é um canal de conteúdo focado em debates sobre sustentabilidade, engenharia ambiental e bieconomia.

Maria Constantino é graduada em Engenharia Ambiental pelo Centro Universitário SENAC e possui pós-graduação em Direito Ambiental pela PUC-SP. Fundou o Maria Virou Eco em agosto de 2018.
Confira a seguir a entrevista na íntegra:

Liga Insights (LI) –Quais são os principais pontos que precisam ser superados para o fortalecimento do turismo nacional?

Maria Constantino (MC) – O primeiro ponto é cultural. O segundo é o econômico, e o terceiro envolve a pouca divulgação de lugares com grande potencial turístico. Além disso, em vários casos, a diferença financeira em se deslocar pelo Brasil e visitar países estrangeiros é muito pequena. Neste sentido, mesmo contando com muitos locais no Brasil mais atrativos, a experiência oferecida lá fora acaba sendo mais interessante para o turista em um deslocamento, no atendimento em restaurantes, na sinalização, hospedagem. O fato é que muitas cidades não estão preparadas para receber bem os turistas e atender desde questões mais simples (como a oferta de lixeiras, mais limpeza, pontos de água, sinalização) até questões mais complexas que são desafios estruturais do país (incluindo a segurança, a conscientização sobre a preservação da beleza natural e histórica, etc.). Penso que, se desde cedo, fôssemos incentivados pelas escolas, através de excursões, a visitar com mais frequência parques arqueológicos, reservas e cidades próximas, talvez crescessêmos com uma mentalidade mais aberta sobre conhecermos melhor nosso país.

LI – Que estratégias acredita que as empresas podem efetivar para uma retomada mais consistente do mercado turísmo?

MC – Acredito muito que as empresas devam criar movimentos focados no conceito de sustentabilidade, visando explorar os 3 pilares (econômico, social e ambiental). Campanhas de apoio ao turismo nacional fortalecem o mercado brasileiro e contribuem para gerar mais empregos, valorizar a economia do país e divulgar belezas que só o Brasil oferece! Criar uma conscientização coletiva da importância do turismo na economia e na vida dos brasileiros, alinhado com uma boa estratégia de marketing e preços promocionais com certeza irá fomentar o turismo nacional.

LI – Como a tecnologia pode contribuir para esse processo de retomada?

MC – Facilitando rotinas, dando liberdade ao turista de decidir sua viagem sem ter de lidar com processos burocráticos, permitindo feedbacks em tempo real e que minha viagem esteja mais conectada com meu desejo e potencial de consumo, além de aumentar a segurança do turismo como um todo. 

LI – De que modo as parcerias entre grandes empresas e startups podem auxiliar na superação de gargalos do ambiente de negócios de turismo nacional?

MC – Acredito que as parcerias podem facilitar, dentre outros pontos, o deslocamento (a Mobifácil, por exemplo,  é uma startup de deslocamento rodoviário que está começando e pode contribuir); oferecer a sensação de autonomia e viagens personalizadas (muitas pessoas não fecham com agências de viagem justamente porque sentem que vão gastar mais e os roteiros são pré-estabelecidos, sem muita liberdade para o turista). Startups também podem explorar oportunidades na questão de segurança para as pessoas que gostam de viajar sozinhas; na criação de clubes de fidelidade de turismo com oferta de pontos e promoções no deslocamento, além da estruturação de redes nas quais as pessoas possam trocar informações e saber o que compensa e que lugares vale a pena visitar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Mapas de startups atualizados constantemente?

Conheça a Startup Scanner e acompanhe todos os movimentos de startups e soluções para a sua área e setor.