Inovação

Porquê o Facebook ainda não morreu? Lições de inovação da maior rede social do mundo

O Facebook pode ser considerado um dos maiores fenômenos digitais da nossa sociedade. Além disso, rede social comandada por Mark Zuckerberg é uma das empresas mais valiosas do mundo e reconhecida mundialmente como exemplo de organização inovadora. 

Mas o que há de tão inovador e diferente no Facebook? Como a empresa consegue manter sua posição mesmo com tantas mudanças, adversidades e concorrentes que aparecem a cada dia para capturar a atenção dos usuários?

 

Vamos passar por essas questões ao longo deste conteúdo e apresentar algumas lições sobre inovação que percebemos analisando a rede social mais famosa do mundo. 

Como o vazamento de dados impactou o Facebook

Os últimos dois anos foram marcados por uma série de escândalos envolvendo o Facebook. 

Em 2018, foi revelado o vazamento de milhões de dados dos usuários. Informações de contatos, curtidas, comentários, fotos, músicas, informações sobre amigos, eventos e até mesmo reservas de voos e hotéis foram parar na mão de empresas terceiras sem autorização de usuários. 

Esse evento gerou alguma repercussão na mídia internacional. Houve um movimento para que leis fossem criadas com o objetivo de proteger as informações particulares. Porém, após quase 2 anos, nada foi feito e o Facebook continua superando seus números a cada trimestre.

De acordo com os dados divulgados pela própria empresa e analisados pela Forbes, o último trimestre de 2018 representou a quebra de recordes para diversos indicadores da empresa. 

O número de usuários ativos da rede social aumentou 9% em relação ao fechamento de 2017 e as vendas de anúncios no Facebook aumentou 30% em relação ao mesmo período. Esses indicadores deixam claro que, apesar da repercussão negativa, a empresa cresce. 

Mas como esse crescimento ainda acontece? Qual será a fórmula da empresa para continuar crescendo mesmo em momentos adversos?

4 lições de inovação do Facebook 

 Sabendo que a inovação é o segredo para tanto sucesso do Facebook e para a criação de uma estrutura sólida que se mantém forte mesmo com tantas críticas e adversidades, encontramos algumas lições que podem ser seguidas por outras empresas para que possam seguir um caminho parecido. 

Inovação no DNA de quem está por trás da empresa 

Mark Zuckerberg é obcecado por inovação e entende que isso é o principal elemento para garantir a sobrevivência da maior rede social do mundo. Além de incentivar a criação de novas ferramentas e funcionalidades para o Facebook, Zuckerberg ainda se mantém atualizado no mercado e de olho em tudo que surge.

Como empreendedor, Mark Zuckerberg já demonstrou várias vezes que não tem medo de inovar e arriscar ao lançar novas ferramentas ou mesmo em mexer em funcionalidades que, aparentemente, são fundamentais para o sucesso do Facebook.

Essa ousadia pode ser percebida já na criação da rede social. O Facebook foi criado para ser a forma dos estudantes da Universidade de Harvard interagirem entre si. Porém, Zuckerberg entendeu que era preciso inovar e começou a ampliar o acesso para alunos de outras universidades.

“O maior risco é não se arriscar.” 

A frase do próprio criador do Facebook, compartilhada em um post em sua página, diz respeito ao jeito que ele age em suas tomadas de decisões para liderar o caminho da empresa. 

Inovação como cultura de todo Facebook

Além de ter o DNA inovadora presente em quem é responsável por um negócio, é necessário que essa essência esteja presente em todos processos e setores da empresa. 

Um dos pilares da cultura do Facebook é a condição de executar processo de forma rápida e testar os limites que podem ser alcançados. Além disso, há sempre o pensamento que tudo deve ser melhorado e aperfeiçoado.

A cultura de inovação também reflete em outros comportamentos presentes na empresa. Há o direcionamento para que todos os colaboradores atuem de uma forma a focar o trabalho em equipe e a comunicação aberta. Dessa forma, o Facebook busca incentivar a criação coletiva e evitar que boas ideias sejam perdidas por falta de estímulo.

Conheça seus concorrentes e esteja à frente do mercado

Ao longo da sua existência, o Facebook ficou marcado por estar atento ao mercado de entretenimento e comunicação em geral e encontrar ótimas formas para adquirir ideias e empresas que podem gerar lucros para o negócio.

Foi assim como o Instagram e o Whatsapp. Duas ferramentas que poderiam ser consideradas fortes concorrentes do Facebook foram adquiridas e passaram a fazer parte do grupo comandado por Mark Zuckerberg. 

Em 2012, o Facebook desembolsou cerca de US$ 1 bilhão para comprar o Instagram. A plataforma de compartilhamento de fotos estava em ascensão e naquela época ameaçava a audiência. Depois da aquisição, há um trabalho em conjunto para o incentivo ao uso das duas redes sociais. 

Assim como o Instagram, o Whatsapp também foi comprado pela empresa de Mark Zuckerberg. A compra aconteceu em 2014 e foi preciso pagar cerca de US$ 22 bilhões para que o Facebook também administre o maior serviço de troca de mensagens do mundo. 

Essas compras mostram uma postura muito interessante do Facebook: visão completa do mercado. Entendendo o que há de mais inovador atualmente, é possível fazer projeções e planejar ações que podem vir a ser grandes fontes de receita, como é o caso do Instagram (uma das maiores redes sociais atualmente) e do Whatsapp.  

Indo além dos limites para solucionar dores do mercado

Por fim, é preciso falar da última lição que aprendemos com o Facebook: o pensamento fora da caixa. Se a ideia da empresa fosse manter da forma como foi criada, diversas funcionalidades não teriam sido inventadas. 

Foi a essência de inovação presente na empresa que permitiu a criação de um mercado completamente novo de comercialização de anúncios e produtos dentro das páginas da rede social. 

Atualmente, muitos mais que apenas um ponto de encontro entre pessoas, o Facebook se transformou em um dos principais veículos de mídia e um dos principais meios de se fazer negócios. Tudo isso por meio da cultura inovadora e da vontade de pensar fora da caixa e criar um novo mercado.  

Veja nosso conteúdo sobre inovação aberta e comece a inovar e gerar resultados como a maior rede social do mundo!

 
Fechar
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar