Deck de investimentos: entenda o que é e como preparar
Inovação

O que é e quais as informações essenciais de um deck de investimentos

A busca por investimentos pode ser considerada uma das etapas mais importantes dos primeiros passos de uma startup. Após a fase de ideação e desenvolvimento da solução, é neste momento que os CEOs devem convencer investidores que o negócio pode ser rentável e proporcionar lucros. Por isso, é fundamental contar com um bom deck de investimentos.

Como metodologias, processos e ferramentas são importantes para ajudar nesse desafio, neste conteúdo você confere as principais características de um deck, entendendo o que deve conter nesse material.

O que é um Deck de investimentos

Deck de investimentos é o material de apoio utilizado por CEOs e Fundadores de startups para apresentar o projeto para investidores. Ele conta com a visão do negócio e os principais diferenciais em relação ao que há no mercado.

Esse material, em conversas e em determinadas literaturas, também pode ser chamado de pitch deck.

No entanto, alguns especialistas em startups e empreendedorismo acreditam que o deck de investimento está mais relacionado com os preparativos para o processo de fundraising, enquanto o pitch deck pode estar presente em várias etapas da vida de uma empresa.

Como falamos sobre a relação do deck de investimentos com o processo de fundraising, é importante falar que esse material deve ser preparado antes do início das conversas com os investidores, afinal, ele será a base para o encantamento e a negociação.

Características importantes de um bom deck

Como todo material responsável por encantar investidores, o deck de investimentos deve ser extremamente criativo. Além disso, ele deve apresentar o diferencial do negócio em relação aos concorrentes e outras soluções, então, deve ser único e com a “cara” da startup.

O objetivo desse material é fazer que os investidores queiram aplicar seu capital no negócio. Nesse caso, partindo da premissa que há inúmeros CEOs procurando o mesmo investimento, é preciso que o seu deck contenha insights e argumentos poderosos para que alcance destaque e seja lembrado.

Para isso, um bom caminho é a clareza, objetividade e segurança ao longo da apresentação. Quanto maior for o conhecimento sobre o mercado, a solução e o planejamento da startup, melhores serão os argumentos e maiores serão as chances de comunicar a visão de uma forma que encante os investidores.

O que abordar na apresentação do deck de investimentos

O tamanho de um deck é sempre uma questão levantada por muitos que vão apresentar. Geralmente, as rodadas de investimentos contam com apresentações que giram em torno de 5 a 20 minutos, sendo mais provável que seja 5 minutos.

Dessa forma, aproveitar cada slide e cada fala da apresentação é fundamental. Enrolações e informações vazias só servem para distrair investidores e fazer com que percam a atenção.

Por isso, destacamos alguns pontos que devem ser abordados ao longo desta comunicação. Lembrando, que cada item deve realmente servir para levar um dado novo e uma característica essencial da sua startup.

Problema / dor

Startups e negócios inovadores surgem para solucionar problemas que ainda não foram explorados ou para apresentar melhorias a produtos e serviços. Assim, o primeiro ponto a levantar em um deck de investimento é o problema enfrentado por uma sociedade e as oportunidades existentes a partir desse fato.

Neste momento é interessante levantar dados de recorrência e de pessoas afetadas por essa dor.

Solução

Depois da apresentação da dor, chegou a hora de apresentar a sua solução, ou seja, a sua resposta para o problema identificado. Explique a forma como sua startup se propõe a atuar, utilizando exemplos e demonstrações de melhorias.

Mercado

Mostre qual é o campo de atuação da sua startup. O problema e o público são responsáveis por criar uma demanda e um mercado de consumo, apresente esses detalhes de uma forma que fique claro qual é o potencial do negócio, os desafios e as oportunidades existentes.

Explorar a atuação de concorrentes é um bom ponto de partida.

Modelo de negócio

Os três primeiros itens servem para você introduzir sua solução e contextualizar a atuação da sua startup. A partir do modelo de negócio, o deck de investimento passa a apresentar as principais características do seu projeto.

O modelo de negócio é a forma de definir como será a entrega e a captação de valor de um negócio. Portanto, neste momento apresente como sua startup irá monetizar o negócio, o valor da solução e a forma como chegará ao público.

Diferencial

Chegamos a um dos pontos mais importantes do deck de investimentos. É a hora de apresentar o grande diferencial da sua startup. Utilizou alguma inovação, tecnologia ou metodologia nova? Mostre como ela pode agregar valor e resultar em uma solução que realmente leve valor para o público.

O diferencial também pode estar relacionado com a operação do seu negócio. Encontrou uma forma mais otimizada para levar uma solução? Conta com profissionais de marketing capazes de revolucionar a atuação da startup? Esses diferenciais costumam ser lembrados por investidores.

Equipe

Normalmente, o CEO é o responsável por apresentar o pitch deck e participar das rodadas de investimento. No entanto, sabemos que uma empresa é composta por diversas outras pessoas e cargos.

Por isso, é fundamental apresentar toda a equipe envolvida e o papel de cada indivíduo para a criação de uma estrutura escalável e vencedora. Mostre a expertise de cada pessoa, bem como suas experiências e conquistas, isso é importante para dar credibilidade ao projeto.

Perspectiva

Para fechar, é importante deixar bem claro qual é o objetivo da startup e o caminho de crescimento que ela possui. Mostre como as oportunidades podem ser aproveitadas para a construção de um cenário de sucesso para o negócio.

Explore a demanda pela solução e os indícios que comprovam que a solução que sua empresa possui é o futuro.

Além de números e dados, é importante deixar a sua visão, junto com a missão da startup e o objetivo que faz o negócio estar de pé. Estes elementos mais subjetivos, neste momento da apresentação, são essenciais para fechar com uma conexão com os investidores.

Agora que você já sabe o que é um deck de investimento, chegou a hora de aprofundar ainda mais na produção dessa comunicação. Conheça 4 exemplos incríveis de pitch decks e utilize para encantar investidores agora mesmo.

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar