Inovação

Entenda o que é e como gerar resultados por meio da inovação

Inovar é um dos verbos mais utilizados por empreendedores, investidores e tantos outros profissionais atualmente. Ele é utilizado em respostas para as maiorias das situações críticas passadas por empresas e projetos de todo tamanho. Mas afinal, o é inovação?

Apesar de ser algo simples de ser respondido, essa pergunta pode ser facilmente confundida. Isso porque, é possível utilizar exemplos de carros voadores e aplicativos para pedir comida na hora de falar sobre o que é inovação.

Se você também ainda tem dúvidas sobre essa resposta, chegou a hora de entender e compreender como é possível inovar em algumas ações bem simples e em processos diários da sua empresa. Confira!

O que é inovação

Inovação é a criação, transformação e exploração de novas ideias para que elas possam dar forma a um novo jeito de realizar algo. Para além deste conceito, no ambiente empresarial, também está associado à modificação de processos, costumes e atividades com o objetivo de alterar os resultados obtidos.

A palavra inovação é derivada do termo latino innovatio, que está relacionado à criação de algo que não possui nenhuma equivalência a resultados já existentes ou que serve para solucionar problemas que ainda não foram resolvidos.

Além disso, quando olhamos para a perspectiva do ambiente empresarial, podemos dizer que a melhor resposta para o que é inovação seria: a criação de novas soluções para atender demandas do mercado e assim gerar resultados para uma empresa.

Por fim, para fecharmos este capítulo sobre o que é inovação, é preciso falar também o que não é, para evitar dúvidas.

Assim, inovação não é a mesma coisa que melhoria contínua. Melhorias podem ser consideradas dentro do processo de aperfeiçoamento de algo, enquanto a inovação está mais relacionada com a transformação e reconstrução.

Tipos de inovação

Agora que ficou claro o que é inovação, é necessário que exploremos os tipos e as diferentes formas de inovar.

Inovação aberta

Inovação aberta pode ser entendida como o processo de inovar um produto ou serviço que não leva em consideração os limites da empresa. Isso quer dizer que os responsáveis por conduzir essa atividade, levam em consideração ideias, recursos, insights, feedbacks e dados obtidos no ambiente interno e externo da organização.

Para isso, é possível escolher dois caminhos: inovação aberta de entrada e inovação aberta de saída.

  • Inovação aberta de entrada: é quando acontece o mapeamento de empresas, tecnologias, recursos e ideias que podem representar algum tipo de oportunidade para a criação de uma solução para um problema interno da empresa, ou mesmo, para o desenvolvimento de um novo produto para atender a uma demanda existente.
  • Inovação aberta de saída: acontece quando a elaboração de ideias e geração de oportunidades acontece exclusivamente no ambiente interno da empresa. A abertura para a participação de terceiros, só acontece após essa etapa, em um momento de validação e crescimento do projeto.

Inovação fechada

Inovação fechada é um dos modelos mais tradicionais e, por muito tempo, era o que mais era copiado também. Por ser um modelo que não condiz com a agilidade do mercado, ele é considerado um ultrapassado e cada vez mais empresas estão optando por outras formas de inovar.

Assim, a inovação fechada é caracterizada pela construção de um núcleo, setor ou centro de pesquisa e desenvolvimento nas empresas que são responsáveis por desenvolver novas soluções para problemas apresentados. A grande diferença é que não há nenhum contato com o ambiente externo, seja com outras empresas, público ou outras tecnologias.

Inovação radical

Inovação radical pode ser entendida como a transformação profunda e completa de um produto ou serviço. O resultado deste movimento é a criação de novos padrões de mercado e novas relações entre consumidores e a atividade executada.

Este tipo de inovação representa a quebra de paradigmas tradicionais que são estabelecidos em um mercado e criam uma padronização para a execução de uma tarefa. Portanto, essa é a forma de inovar ideal para uma empresa quando o desejo for criar novas demandas, introduzir novos produtos e apresentar novas soluções.

Além disso, essa inovação causa uma certa desestabilidade em produtos e serviços já consolidados.

Inovação incremental

Por outro lado, quando falamos sobre inovar a partir de um modelo incremental, estamos falando sobre buscar melhorias, otimizações e aperfeiçoamentos para produtos, serviços, processos ou metodologias que já estão presentes no mercado.

Um outro ponto importante de destacar, é que não envolve a quebra de paradigmas tradicionais. Assim, podemos dizer que este tipo de inovação é responsável por aperfeiçoar uma solução já existente, de um jeito que não cause uma transformação relevante no mercado ou desestabilize padrões já estabelecidos historicamente.

Inovação em produto

Como o próprio nome indica, este tipo de inovação é caracterizado pela criação, transformação ou exploração de novos produtos.

Dessa forma, podemos dizer que é a forma de inovar baseada em modificações nas características principais de um produto, que resulta em uma mudança no jeito como ele é percebido pelos usuários, clientes ou público em geral.

Normalmente, esse é o tipo de inovação mais percebido pelo consumidor final. Afinal, é a mudança na entrega que chega até ele. Além disso, é também um dos tipos de inovação que está mais relacionado com a tecnologia.

Isso acontece pelo motivo de, grande parte das inovações de produtos, acontecerem em decorrência do surgimento de novas tecnologias que podem ser aplicadas diretamente nesta mercadoria.

Inovação em serviço

Esse tipo de inovação segue a mesma lógica da inovação em produtos, porém, é aplicada a bens não tangíveis, como a saúde, educação e finanças.

Portanto, diz respeito à transformação de hábitos de consumo e de entregas que não estão associadas à uma mercadoria, mas sim a um serviço oferecido ao consumidor final.

Inovação de processo

Esse tipo de inovação é representado pelas transformações em processos de produção de algum produto ou serviço. Portanto, não é um movimento que gera um impacto na entrega final, porém, seus benefícios são percebidos no durante a etapa de produção ou operação de algum projeto.

Como empresas estão gerando resultados por meio da inovação

Inovar é um dos principais caminhos para fazer que um negócio alcance o público e tenha sucesso em sua atuação. Além desse benefícios, podemos destacar outras vantagens dessa atividade para as empresas:

Resolver erros que se repetem

Alguns problemas que acontecem em muitos negócios, se repetem porque não há uma mudança de pensamento e nem dos processos que são executados. Para inovar é preciso questionar a forma como cada ação é realizada, isso faz que os erros aparecem e possam ser evitados.

Se manter à frente da concorrência

Pensar em novas soluções é um passo importante para estar à frente do seu concorrente em relação aos consumidores. Além disso, se olharmos para o ponto de vista estratégico do mercado, ter uma visão inovadora permite que a sua empresa acesse novas oportunidades, aumente o faturamento, realize novas parcerias pontuais e valorize a marca perante o setor que inserida.

Atender novas demandas

Sabemos que o mercado é dinâmico e volátil. Novas demandas surgem a todo instante e as empresas precisam estar preparadas para atendê-las.

Negócios que possuem um olhar voltado para a inovação, tendem a apresentar maior agilidade para visualizar oportunidades e novas demandas de mercado ou mesmo para criar tendências.

Manter-se atualizado

Por fim, é importante falamos que um dos principais resultados alcançados por empresas quando investem em inovação diz respeito à utilização de novas práticas, metodologias, tecnologias e conhecimentos.

Investir em programas que envolvam a inovação é o caminho para acompanhar o que há de novo no mercado e conseguir trazer para dentro da operação diária. Este é o caminho realizado por empresas gigantes que apostam em programas de aceleração.

Essa ação faz que sejam desenvolvidas novas propostas para atender demandas e que essas empresas consigam acompanhar esses projetos de perto e captar o que for realmente produtivo para fazer parte da sua entrega.

Como implementar inovação nas corporações

Trazer todo este contexto de inovação, pode ser um grande desafio para empresas, sobretudo aquelas que possuem longa trajetória no mercado e são marcadas por metodologias conservadoras.

Porém, não é algo impossível e, se realizado corretamente, pode representar a sobrevivência do negócio perante às transformações do mercado.

Dessa forma, para implementar a inovação em grandes corporações é necessário seguir alguns passos básicos.

1º passo: entender a necessidade de inovar

Antes de qualquer ação, é preciso que a empresa como um todo e principalmente os responsáveis pela gestão, entendam a importância da inovação para a sobrevivência do negócio e para o seu crescimento.

Sem esse alinhamento, provavelmente, haverá atritos e o projeto de inovação poderá sofrer com interrupções ou interferências que comprometem os resultados.

2º passo: saber exatamente o que é inovação e o caminho a seguir

Não adianta o alinhamento sem o conhecimento sobre o processo de inovação e as ações envolvidas para alcançar este objetivo.

Entendendo o que se trata, como deve ser e qual a dinâmica, é possível evoluir para a construção de uma estratégia de inovação, alinhada com a visão da organização e com os objetivos esperados.

3º passo: investir em uma cultura de inovação

Cultura da inovação diz respeito ao pensamento, visão, comprometimento e DNA focados na forma diferente de executar cada ação presente na rotina de um negócio. É neste passo que cada atividade começa a ser afetada com a inovação e com a sua proposta.

Investir nesta cultura é importante para que a empresa conte com profissionais alinhados e determinados a percorrer o mesmo caminho.

4º passo: desenvolver a gestão da inovação

Após a implantação da cultura, será necessário garantir que todos os gestores entendam o objetivo da empresa e consigam levar os colaboradoras para o mesmo objetivo. Por isso, preparamos um capítulo exclusivo sobre gestão da inovação e sua importância, veja abaixo.

O que é gestão da inovação

A Gestão da Inovação é entendida como o conjunto de ações e atividades que servem de base para que uma empresa consiga inovar continuamente e transformar isso em uma rotina.

A estruturação desse processo de inovação nas empresas acontece para que seja possível estabelecer meios e métodos para que cada ação realmente gere um valor para o negócio.

Para isso ela é dividida em 3 partes:

  • Começo: entradas de novas tecnologias, demandas e ideias;
  • Meio: processamento e desenvolvimento do que foi captado;
  • Fim: saídas e geração de resultados.

A gestão da inovação é um posicionamento estratégico que a direção do negócio deve assumir. Ao criar um sistema para que todos os setores consigam inovar, é possível orientar todas as ações da empresa e também metrificar de acordo com este objetivo. Além disso, essa é a forma de gerenciar o time e garantir que a cultura seja focada nesse procedimento.

Exemplos de inovação

Por fim, chegou a hora de apresentarmos alguns exemplos de inovação. Olhando para o atual contexto do mercado, não é uma tarefa tão complicada assim.

Recentemente, acompanhamos o surgimento de vários produtos, ideias, processos e metodologias que transformaram completamente a forma como eram realizados estas ações anteriormente.

Podemos destacar aqui, alguns casos bastante conhecidos de inovação. A forma como as pessoas buscavam interesses amorosos foi totalmente inovada a partir do momento que foi criado os aplicativos de paqueras. Se partirmos do pensamento de 20 anos atrás, poucas pessoas diriam que seria possível encontrar pares por meio de toques na tela.

A forma como a música é consumido também passou por um grande processo de inovação —tanto de produto e de serviço. Primeiro, aconteceu às transformações na forma de discos, fitas e CDs, formatos que entregavam uma mercadoria que era responsável por transmitir o conteúdo para os ouvintes.

Atualmente, o serviço de streaming, inovou completamente esse serviço, se tornando referência quando o assunto é compartilhamento de músicas por meio de aplicativos conectados à nuvem.

Quando falamos em inovação de processos, podemos utilizam como exemplos a revolução causada pelo método fordista durante a revolução industrial. Essa metodologia alterou completamente a relação entre empresas e colaboradores e criou novos padrões de comportamento.

Atualmente, novas propostas também têm revolucionado processos e atividades em empresas. A metodologia ágil é cada vez mais utilizadas para a construção de projetos e para o desenvolvimento de ideias. Para isso, são implantadas ações de design thinking e definição de um MVP para começar a dar forma ao produto.

Portanto, esses são alguns exemplos que ajudam a explicar o que é inovação e torna mais fácil a compreensão da importância desse processo para o mercado e para a criação de demandas de consumo.

Quer entender mais sobre inovação? Veja com detalhes o que é inovação aberta e como aplicar em sua empresa.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar